NO TEU VENENO PODE ESTAR A TUA CURA...

Atualizado: 26 de Nov de 2020

What não percebi nada e esta frase deu-me um medo do caraças, ainda não tinha percebido a profundidade desta afirmação.


Até que comecei a mergulhar na minha sombra, nas partes de mim que não aceitava, não gostava e que não queria que vissem.

Sabes foi nesse sítio escuro, de solidão, de desespero, de desamparo, que me encontrei que vi de verdade quem sou com sombra e com luz e que não existe um sem o outro.


No dia em que comecei a acolher, a entender, a ouvir todas as partes de mim, passei até a ter compaixão por essa parte de mim, deixei de lado a exigência em ser o que socialmente é correto e ao invés perceber que quando a sombra cresce ou começa a ganhar espaço dentro de mim existe uma necessidade minha que não está a ser ouvida.


Assumindo assim responsabilidade sobre a minha vida e recuperando o meu poder de escolher.


E escolhendo levantar camada por camada e ir transmutando ir trocando de pele, ir deixando para trás o que não me serve mais.


Com coragem, com vulnerabilidade, e com por vezes alguma ingenuidade.


Vou fazendo o meu trabalhinho, o meu caminho a minha cura.


A minha felicidade...





















É assim que vejo a minha serpente!




10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo